Obrigado, Fenômeno!

Obrigado!

Assim começo mais um post.
Agradecendo, de coração, por tudo que o Ronaldo Luís Nazário de Lima fez pelo Brasil, pelo futebol, por tudo.

Dificilmente veremos um jogador, uma pessoa, com tanta força pra dar a volta por cima como ele. Dificilmente veremos um centroavante tão completo quanto ele. Tão habilidoso. Tão eficiente.

Desde sua profissionalização em 93 pelo Cruzeiro, até seu último jogo pelo Corinthians em 2011, foram 18 anos de sucesso. De glórias coletivas e individuais. De altos e baixos, como todo ser humano. Mas persistente, como poucos seres vivos!
Dá pra contar nos dedos quantos jogadores foram eleitos 3 vezes o melhor do mundo. Sim, 3 vezes se você não sabia.
Mas dá pra perder a conta de quantas vezes as pessoas declararam que ele havia “morrido para o futebol”.

De reserva na Copa de 94 para o maior artilheiro em Copas em 2006. Ninguém fez mais gols que ele no maior torneio de futebol do mundo!
Não podemos esquecer do fiasco de 98, aquela convulsão ainda gera horas de conversas em mesas de bares. Como não podemos esquecer da glória alcançada em 2002 após sua fratura exposta enquanto atuava pela Inter de Milão.

Seria o fim? Não!

Aliás, aquela imagem do seu joelho quebrando-se é algo inesquecível. Ali, muitos, incontáveis eu diria, afirmavam que ele jamais voltaria a ser o que era. Que o Fenômeno havia “morrido” e não voltaríamos ver o melhor camisa 9 que eu vi jogar em ação novamente.
Pois ele saiu daquela situação como um homem de verdade, que sabe o que quer. E mostrou a todos do que ele era feito. De garra, de vontade, de espírito de brasileiro, que não desiste nunca!

E veio o fiasco coletivo, repito, coletivo na copa de 2006. E em seguida o fim da era no Real Madrid, onde já criticavam seu físico. Foi para o Milan pois não queria parar, e não podia ainda. Não foram seus melhores jogos, e daí veio para o Corinthians. Fim de carreira? Ainda não!

Contra todas as expectativas, fez uma primeira temporada primorosa!
Aquele gol na final do Paulistão contra o Santos, por cobertura, foi uma obra prima. Digna de um Fenômeno!
Foi fundamental ainda para a conquista da Copa do Brasil daquele ano, 2009. E ainda arriscou alguns jogos no Brasileirão pra dar o ar de sua graça. Na minha humilde opinião, a hora de parar era essa. Mas a gana por uma Libertadores o fizeram continuar, e foi em vão! Por duas vezes.

Não vou aqui citar a vida pessoal dele, deixo isso para os “críticos” fazerem amanhã, após o anúncio oficial.
Escrevo como fã incondicional desse jogador. E como eu disse, o melhor camisa 9 que eu vi jogar!

Se você precisa de inspiração pra continuar lutando e seguir em frente, aprenda com ele!
Aprenda que você vai cair, que vão dizer que você já era, vão dizer que você morreu, mas você precisa se levantar e mostrar a todos do que você é feito!

Obrigado, cara!

Think about it…


“Eu também” não significa “Eu Te Amo”

“Valeu” não significa “Obrigado”. “Foi mal” não significa “Desculpa”. “Eu também” não significa “Eu Te Amo”.

Por que é tão difícil entender isso?
Li a sentença acima (não sei de quem exatamente é) esses dias e procurei entendê-la por alguns dias. E cheguei a seguinte conclusão: Essa porra serve pra mim!

Mas com ressalvas. E explico.
Nunca, de verdade, nunca respondi ninguém que olhou em meus olhos e disse eu te amo com um eu também. Isso eu garanto, do fundo do meu âmago.
Porém, usar o “valeu” e o “foi mal”, é muito corriqueiro na minha vida. E na vida de todos ao meu redor.
E isso me assustou!

Não que seja falta de respeito. E não é!
Mas onde vamos parar se começarmos a substituir todas as palavras que aprendemos como sendo “mágicas” na infância por algo mais informal ou, menos mágico, por assim dizer?

Eu percebi, e pode ter sido só eu, que se no dia-a-dia eu uso a palavra certa, o obrigado, desculpa e assim por diante, soa estranho. Já repararam?
Você andando e sem querer esbarra em alguém. Qual sua primeira reação? “Foi mal”.
Você deixa cair uma caneta, alguém pega pra você. Primeira coisa a ser dita? “Valeu”.
Agora troque, nessas situações, pelas palavrinhas mágicas. Estranho né? Sim. Errado? NÃO!

Agora quer me ver injuriado é, na maior representação de carinho, de bem querer, de amor do ser humano, a pessoa enche a boca pra dizer EU TE AMO e recebe um EU TAMBÉM. CARALHO MANOLO!!!!!!

Eu também?

Você também o quê, CARA PÁLIDA??
Percebem a generalização do termo? É difícil entender que o “eu também” não serve pra expressar SENTIMENTOS?
Se a pessoa teve a cara limpa de se expressar e lhe dizer o que sente, o mínimo a ser feito é retribuir a altura!

Tá, mas e se eu não amo? Então cale-se, PORRA! O silêncio serve pra tanta coisa boa. Inclusive pra evitar que você pronuncie asneiras como “eu também” ao ouvir um belíssimo “eu te amo”!!!

Acho tão bonito quando as pessoas pedem DESCULPAS. Quando dizem OBRIGADO. Quando colocam significado no EU TE AMO!
Não é apenas ser educado. É uma questão de ser uma boa pessoa. Uma pessoa linda por dentro e por fora!

Pode parecer brega. Mas eu sempre ensaio um sorriso quando escuto, leio uma das palavrinhas mágicas. Me contagia de verdade!
E faça o teste, não vai doer!

Vai continuar se enganando com palavras trocadas?
Ou vai tentar dar um pouco mais de significado pra sua vida começando por pequenos gestos simples?

Think about it…


Futebol 2011: Os 4 grandes de SP

Bom, hoje vou falar de um tema que ainda não debutou no meu blog: Futebol!
E nada melhor do que falar do melhor futebol do país, o futebol paulista. Mesmo os últimos campeões brasileiros tendo sido cariocas, o futebol paulista é o mais charmoso, mais organizado, mais rico e classudo!

Quarteto Fantástico

Tanto que vou limitar o post aos 4 grandes do estado, assim não torno o texto ainda maior do que tô esperando que fique.
Vou falar dos times em ordem alfabética pra não causar furor, e antes de mais nada, sou sãopaulino. Bora lá!

Sport Club Corinthians Paulista

O ano não poderia ter começado pior para o time da Marginal sem número.
A precoce (e vergonhosa) eliminação na Libertadores expôs o clube a situações que só tempo pode curar. Ou não!

A equipe PRECISA se recompor o quanto antes de baque e tentar tirar o máximo proveito dos torneios que irá disputar. A torcida já perdeu a paciência com os medalhões Ronaldo e Roberto Carlos e a falta de reforços de peso pode colocar o time longe da ponta das tabelas e inclusive obrigá-lo a lutar contra possíveis rebaixamentos. Não é de hoje que o time sofre uma eliminação na Libertadores e tem todo o ano comprometido com fracas atuações. Na minha opinião precisa de um treinador vencedor e acima de tudo, botar um fim na “parceria” com o Ronaldo. Ele já não dá mais retorno pro clube e nos jogos com ele em campo, o Corinthians sempre terá um jogador a menos.

A chegada do Liédson vai sim dar um ânimo ao ataque, mas não vai resolver todos os problemas. Precisam de reforços em quase todas as posições se quiserem brigar por títulos esse ano. Salvam-se o goleiro Julio Cesar e o baixinho Jorge Henrique que foi o melhor do alvinegro contra o Tolima, ou o que mostrou alguma vontade em campo.

Paulistão: Vai classificar por passarem 8 pro mata-mata, mas não creio que passe das quartas-de-final.
Brasileirão: Esse ano a coisa tá feia, deve ficar em uma posição intermediária sem grandes pretensões, mas tem que tomar cuidado pra não passar por apertos na metade de baixo da tabela. Arrisco algo entre 13º e 8º lugar.

 

 

Sociedade Esportiva Palmeiras

Esse definitivamente pode ser o ano do Palmeiras.
O ótimo início no Paulistão e o Felipão, enfim, com o elenco nas mãos podem render títulos a torcida alviverde.

Depois de anos com times fracos, sem expressão e sem a confiança da torcida, o Palestra vem forte pra essa temporada e confia na força do seu técnico para figurar novamente entre os melhores times do país. O Felipão parece ter deixado de lado um pouco da sua prepotência e a equipe começou a render. Ainda não tem um futebol vistoso, bonito, mas quando o Valdivia voltar a coisa pode mudar e, com a confiança atual do elenco, o clube se tornará ainda mais forte.

São Marcos já mostrou a que veio, Kleber parece que superou as crises com a diretoria e o grupo finalmente mostra sinais de que está “fechado”. Claro que não está perfeito, ao meu ver ainda precisa de um atacante pra fazer companhia ao Kleber, o Patrick parece uma boa solução, mas ainda é novo. Assim como os dois laterais, Cicinho e Gabriel Silva. Jogadores jovens e com vontade de aparecer e vencer. Com garra  que pode contagiar os pernas-de-pau Rivaldo, Luan, Dinei e companhia limitada. Tem uma defesa boa, um meio campo que decide e um ataque promissor. Vai dar trabalho!

Paulistão: Na minha opinião é um forte candidato ao título. Mais que o Santos, que uma hora terá que priorizar a Libertadores. Será finalista!
Copa do Brasil: Vai longe. Mas a pressão por títulos importantes pode pesar no elenco, apesar do Felipão ser copeiro. Cai na semi-final.
Sulamericana: Chega na final! Vencer é outra história, mas vai apagar a má impressão deixada em 2010.
Brasileirão: Se quiser brigar por títulos precisa de reforços. Os titulares são bons, mas o Palmeiras não tem reservas a altura. Precisa se mexer. Deve ficar entre 6º e 3º.

 

 

Santos Futebol Clube

O queridinho da galera. O time da moda. O time do Neymar!
Sim, o Santos é o grande favorito desse ano, pra ganhar tudo. Ou ao menos aparecer entre os melhores em todos os torneios.

O Santos tem no seu atual presidente o motivo de tamanho sucesso. Uma pessoa íntegra, inteligente, apaixonada e acima de tudo um torcedor de verdade. Fez o possível e o impossível pra manter Neymar e Ganso, trouxe o excelente Elano e manteve a base de anos anteriores para garantir o entrosamento necessário para um time ser campeão. E vai ser!

Faz ótima campanha no Paulistão, mesmo sem as jóias Neymar e Ganso, e tem tudo pra brigar por todos os títulos que disputar. Infelizmente o calendário brasileiro é ridículo, e com isso terá que priorizar um ou outro campeonato, mas sempre estará nas cabeças.
Perderá um pouco de forças no segundo semestre com a saída do Zé Love e talvez do Maikon Leite, mas os que ficarão vão ter condições de levar o time adiante no Brasileirão. Não tem um técnico vencedor, não tem reservas a altura e a defesa é realmente uma preocupação. Nem sempre o ataque vai compensar os gols sofridos. Uma ou outra peça de valor dará mais segurança ao alvinegro praiano.

Paulistão: Classifica bem. Mas por causa da Libertadores, deve cair na semi-final.
Libertadores: Na minha opinião o maior favorito! O time terá força máxima da competição e tem tudo pra faturar o tricampeonato em 2011. Na minha opinião serão os campeões.
Brasileirão: Levando em conta a Libertadores, jogadores vendidos no meio do ano e um possível mundial em Dezembro, acredito que o Brasileirão ficará em segundo plano. Mas vão dar trabalho. Devem ficar entre 10º e 5º.

 

 

São Paulo Futebol Clube

Mais do mesmo. Assim começa o ano pro São Paulo. Igual a todos os outros.
Sem partidas brilhantes, sem campanhas sólidas, sem passar muita confiança pro torcedor. Mas lá no fim sempre assusta!

Já vimos esse filme. O São Paulo começa o ano devagar, capengando, tropeçando e indo aos trancos e barrancos, mas no fim do ano está entre os favoritos pra vencer o Brasileirão. A culpa? Libertadores! Quando joga o torneio continental, o clube esquece tudo e isso afeta todo o restante do ano tricolor. Mas esse ano vai ser diferente. PRECISA ser diferente!

Sem a Libertadores a equipe não tem desculpas pra um começo de ano ruim. Mas parece não ligar e ainda não engrenou no Paulistão. A perda do Ricardo Oliveira ainda não foi suprida, e a chegada do Rivaldo não vai ser a salvação (e que estréia hein). A verdade é que o Tricolor aposta muito, muito mesmo, nos jovens que estão na seleção sub-20. Bruno Uvini, Casemiro, Lucas e Willian José estão em alta com a diretoria e podem sim levar o São Paulo a títulos inéditos em 2011. Copa do Brasil ou Sulamericana.
Rivaldo foi uma contratação crucial pro ano sãopaulino, craque. Mas ainda precisa de um lateral direito pois é um desperdício o Jean fora do meio campo. E claro, precisam a todo custo comprar o Alex Silva, melhor zagueiro no Brasil. Se entrosar, vai dar o que falar!

Paulistão: Faz tempo que não vence, a pressão existe, mas o título é difícil. Acho que chega na final, mas perde pro Palmeiras!
Copa do Brasil: Título é a obrigação e meta pra 2011. Nunca venceu o torneio e dentre os 64 participantes, é sim um dos mais fortes. Vai lutar pelo título e acredito que chegue na final.
Sulamericana: Não tem tradição na competição. Não deve se esforçar muito e com isso deve cair nas oitavas-de-final.
Brasileirão: Incógnita sempre. Mas é de chegada, quando engrena, sai da frente e está acostumado com pontos corridos. Briga pelo título, levar é outra história! Termina entre os 3 primeiros.

 

E você, o que acha?
Dê seu palpite, opinião e voltaremos a esse mesmo post lá no fim do ano!


O poder de um NÃO!

Senhoras e senhores, não sou nenhum expert em relacionamentos, nem tive muitos para tal gabarito. Mas pelo fato de, graças a Deus, estar rodeado de amigos, pude aprender um pouco ao observar outros namoros que aconteciam e acontecem a minha volta.
E notei desde sempre que muitos relacionamentos falham pela falta da palavra NÃO. Isso mesmo, não de negação, negativo mesmo.

Explico. Quantas vezes você que namora, foi a algum lugar contra sua própria vontade pra agradar seu parceiro ou parceira? Quantas vezes você foi naquela reunião de amigos onde todos batem papo, dão risadas e você fica lá, deslocado? Quantas vezes ficou na casa do seu namorado ou namorada sem ter a menor vontade pra tal?
Muitas, eu aposto. E isso tudo por você não saber usar o não!

Ora, mas alguém vai me repreender e dizer que relacionamentos são feitos de sacrifícios. Agreed. Mas, todo o tempo você precisa se sacrificar? Precisa deixar de ter sua vida pra viver a do outro por livre e espontânea “vontade”? Claro que não!

Simple like that!

O que eu mais ouço é: Fulano muda quando começa a namorar. Ciclana nunca liga porque está namorando. Me corrijam os que nunca disseram isso!

Por que você faz esse comentário? Porque o fulano não sabe falar não pra namorada pra passar 2 horinhas com seus amigos. Porque ciclana não consegue negar nada pro namorado pra ir ao shopping com as amigas. É o fim do mundo você ter um grupo de amigos que não envolva seu parceiro? NÃO! É o fim dos tempos você não misturar seu namorado com seus amigos de colégio? NÃO! É saudável e necessário.

Todos precisamos de um tempo para nós mesmos. TODOS!
Todos enfrentamos problemas no dia-a-dia, no trabalho e queremos as vezes ficar sozinhos em casa pra esfriar a cabeça e não pensar em nada. Mas não, você simplesmente não consegue dizer não pro seu parceiro e o peste ou a infeliz vão ficar enfurnados na sua casa, no seu quarto, nesse calor do inferno querendo que você, ainda por cima, lhes deêm atenção. Isso é o fim do mundo.

PORRA!

Se você não tem a liberdade de dizer “não, hoje não quero te ver, vou ficar sozinho em casa”, então seu relacionamento tem problemas!
Se você não consegue dizer “não, agora não dá porque estou com uns amigos em casa e te verei mais tarde”, então seu relacionamento tem problemas!
Se você não é capaz de dizer “não, não vou pois não estou afim, mas pode ir numa boa”, então seu relacionamento tem sérios problemas!

O não é a maior prova de confiança na relação.
Você se negar a ir àquele barzinho mas não se importar (de verdade) que ele ou ela vá, é a maior prova de maturidade que você pode dar.
Relacionamento são construídos em 5 bases: 1- Confiança, 2- Confiança, 3- Confiança, 4- Confiança e 5- Amor.
O não faz bem, meus amigos. O não é saudável. O não é confiar!

Experimente você também!
Diga sim ao NÃO!!!

Vai continuar com sua vidinha mais ou menos sem nem tentar dar um rumo diferente pra ela?
Think about it…


Super Bowl XLV

Pois bem, cá estou para falar de algo que eu realmente gosto, NFL. Sou viciado em futebol americano, torço para o New England Patriots e acompanho toda a temporada do início ao fim.
Por falar em fim, dia 06/02 teremos em Arlington, no estado do Texas, o Super Bowl XVL, ou 45 para os leigos e eu vou tentar falar um pouco dessa final que promete ser totalmente eletrizante!!

Super Bowl XLV

O Super Bowl é a grande final do futebol americano. Mas até lá o time que tem o passaporte carimbado faz uma longa viagem.
A NFL se divide em 2 conferências, AFC (American Football Conference) e a NFC (National Football Conference), dentro de cada conferência existem mais 4 divisões. Após 16 jogos na temporada regular (fase de grupos), começam os playoffs (mata-mata).

Ainda dentro de cada conferência, os melhores times se enfrentam em jogo único até a final de conferência, o campeão tem troféu e a torcida vibra demais. Com o título da sua conferência em mãos, o clube carimba o passaporte para o tão sonhado Super Bowl que é disputado em estádio escolhido anos antes da partida, as vezes acontece de algum jogar “em casa”, mas a idéia não é essa.

Maior evento esportivo da terra do tio Sam, o Super Bowl desse ano será disputado entre Pittsburgh Steelers e o Green Bay Packers na noite do dia 06/02.
Por ser o maior evento da América, artistas sonham em fazer o tão aclamado show do intervalo, que esse ano ficará a cargo da banda Black Eyed Peas, quando eu digo sonham é justamente pela audiência que ano passado chegou a 150 milhões de pessoas assistindo só nos EUA.
Eu particularmente lamento a escolha tendo em vista que em edições anteriores já tivemos The Who, Rolling Stones e Paul McCartney, por exemplo.
Uma curiosidade do “evento”: Um comercial de 30 segundos durante o Super Bowl pode custar a sua empresa a irrisória quantia de US$ 2.5M. Isso mesmo, DOIS MILHÕES E MEIO DE DÓLARES!!! Interessado?

 

Campeões AFC

Campeões AFC

Pittsburgh Steelers. Esse é o nome da equipe campeã da conferência americana, AFC.
Depois de uma campanha tranquila com 12 vitórias e 4 derrotas na temporada regular, sofreram nos playoffs ao vencerem os rivas de Baltimore Ravens e o New York Jets na final da AFC nesse domingo.
Conhecidos como uma das melhores e mais fortes defesas da NFL, os Steelers viraram um jogo emocionante quando perdiam por 14 pontos para o Baltimore (outra equipe com uma defesa temida) e após abrirem 24 a 0 contra os Jets na final, viram a equipe de NY fazerem 19 pontos seguidos antes do apito final. A passagem para o Super Bowl não foi barata, e a equipe liderada pelo quarterback Ben Roethliberger chegará a Arlington sedenta pela vitória.
Essa será a segunda aparição da equipe no Super Bowl em 3 anos, ou seja, eles sabem o que fazer lá dentro! E pra assustar os adversários, são os maiores vencedores da história do Super Bowl, 6 troféus!

Pontos fortes: Seu quarterback é um dos mais talentosos da NFL e sua defesa a mais temida. Combinação perfeita para qualquer campeão!
Pontos fracos: A camisa pode pesar e, se as coisas começarem a não funcionar, sair do buraco pode ser um problema!

 

Campeões NFC

Green Bay Packers. Campeões da NFC. Voltam ao Super Bowl depois de 12 anos, a última aparição foi na temporada de 98.
Depois de uma campanha razoável na temporada regular com 10 vitórias e 6 derrotas, a equipe se acertou nos playoffs. Obrigada a disputar o Wild Card, espécie de repescagem para os menos melhores, por assim dizer, os Packers fizeram 3 jogos de playoffs fora de casa. Missão impossível? Não!

Liderados pelo ótimo quarterback Aaron Rodgers, os cabeças de queijo, como são conhecidos os torcedores, venceram o Philadelphia Eagles por 21 a 16 e o Atlanta Falcons (até então melhor equipe da NFC) por 48 a 21, um atropelo! Na final de conferência reviveram a rivalidade mais acirrada e antiga da NFL ao confrontarem, mais uma vez fora de casa, o Chicago Bears.
Mesmo sem contar com uma boa apresentação do QB Aaron Rodgers e com alguns sustos no final do último período, os Packers não sofreram pra vencer os Bears por 21 a 14 e carimbarem, merecidamente, o passaporte para o Super Bowl.

Pontos fortes: Três vitórias fora de casa nos playoffs e um QB preciso podem levar os Packers ao topo do mundo.
Pontos fracos: A falta de experiência em Super Bowls e uma defesa com lapsos de puro sono, podem ser fatais para eles.

 

Minha opinião?
Steelers Campeões!

Minha torcida?
Packers Campeões!

SHOWTIME!!!


Chamadas não atendidas: Desatenção ou Desrespeito?

Não era essa a idéia pro post de hoje a noite, mas não posso deixar passar batido algo tão corriqueiro quanto isso.
Quantos de vocês não se depararam com a seguinte situação: Liga para um amigo, o mesmo não atende, manda mensagem pedindo encarecidamente que o mesmo lhe retorne, e pronto. Morreu, não teve o retorno, não recebeu outra mensagem, nada. NADA!

Ninguém precisa estar disponível pra quando você precisar, isso não existe. Mas poxa, custa (nesse mundo globalizado onde todos tem créditos ou celulares de conta) retornar uma ligação? Uma mensagem que seja? Claro que não!
Tá, as vezes nem é importante, mas e a consideração para com aquela pessoa que te ligou, que lembrou de você para alguma coisa? Onde fica?

E o pior é algumas pessoas que olham a(s) chamada(s) perdida(s) e ao invés de ligarem mandam a seguinte sms: “Você me ligou?” NÃO IDIOTA, meu número tá aí por acaso do destino!

Perco as contas das vezes que mando mensagens perguntando se a pessoa quer fazer alguma coisa, quer sair, beber, comer, dançar ou ir a puta que pariu, e não obtenho resposta. Não vai cair o dedo se você escrever não posso, não quero, não tô afim ou até um não vai dar. É o suficiente. Eu mesmo ligo no máximo duas vezes para alguém, se não atender nas duas, paciência, não ligo mais, até porque no passado eu já fui muito mais chato e insistente rsrsrsrs.
Daí uma alma vai me dizer que as vezes estão trabalhando ou em reunião, tá, mas o dia todo? A noite toda? Não há 30 segundos do seu dia pra ligar pra aquela pessoa e perguntar no mínimo sobre o que ela queria lhe falar? Me poupe né?!

Acredito eu que isso ocorra porque muitas pessoas tem medo(?) de dizer não, o que já está em pauta pra um novo texto, daí pra evitar dizer não ela simplesmente ignora, o que é muito pior, muito pior se você não sabe! O ato de ignorar umas ligações ou mensagens denigre sua imagem, faz com que o remetente inicial se sinta deixado de lado e isso não é bom.
Não é bom porque um dia, e isso vai acontecer, você vai chegar nessa pessoa linda que te liga e você nunca atende e perguntar a ela por que cargas d’água você não sabia da festa surpresa do fulano de tal, e vai ouvir o que? Ah, você nunca atende o celular!

Aí já pode ser tarde demais pra cair a ficha, ou os créditos, ou o raio que o parta!

Vai ter coragem de cobrar retorno das pessoas sem antes fazer sua parte?
Eu não!
Think about it…


Last Words

Essa deve ser a trilhonésima vez que eu começo um blog e nunca levei adiante. Talvez esse seja diferente pois já cumpri algumas promessas mais difíceis em 2011, um blog não deve ser tão complicado quanto uma dieta de restrição de carboidratos.

Anyway, resolvi escrever sobre um assunto recorrente na sociedade: a importância de dizer coisas importantes para pessoas que importam, em todos os momentos!

Após assistir ao episódio 14 da sexta temporada de How I Met Your Mother onde eles mostram a preocupação de um personagem quando ele descobre que as últimas palavras de seu pai antes de falecer não foram as que ele gostaria, no fim tudo se resolve, me dei conta que isso é normal e só paramos para pensar quando alguma fatalidade acontece.

A questão chega a ser irrelevante para algumas pessoas, e não as culpo. Na correria em que vivemos hoje em dia, na necessidade de trocar laços afetivos por profissionais, na corrida contra uma obsolescência programada, não encontramos tempo ou as vezes oportunidades para dizer coisas boas e bonitas ao despedirmos de alguma pessoa.

Obviamente que, se a gente viver esperando pelo pior, não viveremos na verdade. Não falo de fazer de cada despedida como se fosse a última, de transformar um simples “até logo” em um longo “se eu não o ver saiba que você é importante pra mim”, imagine ouvir isso todos os dias? Soará como uma pessoal pessimista ao extremo!

NÃO!

Me pergunto por que é tão difícil para alguns, e me incluo dentre alguns casos, dizer para um amigo de longa data, e que certamente não o verá pelos próximos 10 ou 15 dias, que o ama, que o admira, que sua companhia lhe faz bem? Por que é difícil ligarmos para um amigo que é imporante para nós para perguntar como ele está, como está sua família, seu trabalho? Não entendo as pessoas cobrarem isso dos outros mas elas mesmas não fazerem. Não entra na minha cabeça a necessiade humanística de querer atenção sem antes prestar um pouco ao que acontece a sua volta.

Existem milhões de emails, correntes, estórias e contos que abordam esse tema, o tal do “não deixe pra dizer amanhã, o que pode ser dito hoje” e, damn you all, é a pura verdade. Trata-se de um gesto tão pequeno, tão rápido mas que pode ter proporções gigantescas para quem ouve um sincero e significante “eu te amo”. E não me venha com, “eu mando sms”, “eu escrevo emails” que eu não aceito. A voz é uma dádiva de Deus, por que não usá-la para fazer a outra pessoa um pouco mais feliz?

Ou você quer que suas últimas palavras para alguém sejam: “falou” ao invés de “até logo”, “valeu” ao invés de “obrigado” ou “eu também” ao invés de “eu te amo”??

Eu não!
Think about it…